• Victor Simonelli

Corrida eleitoral - Ciro Gomes

No dia 7 de outubro de 2018 teremos a eleição para presidente da república. Teremos na corrida eleitoral os seguintes candidatos: Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (PSOL), Manuela D’Ávila (PCdoB), Marina Silva (Rede), Henrique Meirelles (MDB), Ciro Gomes (PDT), Alvaro Dias (Pode), Geraldo Alckmin (PSDB) e Vera Lúcia (PSTU).

Muitas são as dúvidas relacionadas aos projetos de campanhas de cada candidato. Portanto, decidi elaborar com base em vídeos de entrevistas e debates, artigos sobre todos os candidatos mostrando os prós e contras para auxiliar o leitor na hora da votação.

Para o primeiro artigo falaremos sobre Ciro Gomes. Ciro Ferreira Gomes é formado em Direito pela Universidade Federal do Ceará. Inicia sua vida política em 1979, após disputa das eleições da UNE, onde concorreu como vice-presidente na chapa Maioria.


Ciro Gomes e o slogan de campanha para a eleição presidencial. Fonte: PTB


Em 1983 ingressa de vez na política sendo eleito deputado estadual, e vence a eleição com 11.600 votos, sendo candidato pelo PDS (Partido Democrático Social). Dois anos após entrar na política nacional, Ciro torna-se professor de Direito Tributário na Universidade de Fortaleza em 1985.

Entre 1989 e 1994 obteve duas grandes vitórias políticas. Assumindo a prefeitura da capital cearense e, após 15 meses, lançou sua candidatura para o governo do estado. Sendo eleito no primeiro turno com 56% dos votos e vencendo Paulo Lustosa na corrida eleitoral. De acordo com pesquisa realizada pelo instituto Datafolha em julho de 1992, teve 74% de aprovação no governo do estado.

Alguns dos feitos de Ciro Gomes em 11 anos na política do estado do Ceará foram o aumento da renda per capita do estado em 11,6% e redução da mortalidade infantil em 32%. Em setembro de 1994, assumiu o Ministério da Fazenda no lugar de Rubens Ricupero, que foi denunciado pelo “escândalo da parabólica”.


Lula e Ciro Gomes em coletiva durante o primeiro mandato de Lula. Fonte: O Cafezinho

As primeiras eleições presidenciais às quais concorreu foram em 1998 e 2002. Depois, assumi o Ministério da Integração Nacional e fica no cargo de 2003 até 2006. Em 2007, retoma o lugar na câmara dos deputados e permanece até 2010. De lá, sai para a disputa eleitoral para a presidência. Depois disso, em 2013 assume a Secretaria de Saúde do estado do Ceará.

Agora em 2018 retorna às eleições. Deixo com vocês o link para leitura das 12 propostas básicas propostas pelo candidato. A que mais me chamou a atenção foi com relação a geração de empregos. Segundo o link abaixo, Ciro Gomes pretende fazer uma reforma da previdência, porém com redução de despesas e mudança na composição da carga tributária. Essa mudança deve diminuir o peso sobre a produção e reduzir em todas as classes sociais, além de uma redistribuição da renda para os menos favorecidos.

Para a próxima matéria, falaremos sobre a candidata Manuela D’Ávila. Reiterando: conheça seu candidato antes de votar. Pensem bem antes da votação. Se informe melhor sobre o mesmo.


Segue o link com as propostas de Ciro Gomes para a presidência do país: http://www.pdt.org.br/wp-content/uploads/2018/07/12-Passos-Para-Mudar-o-Brasil.pdf

50 visualizações
REDES SOCIAIS:
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social