• Victor Simonelli

Nos restam quatro dias

4 dias. É o que nos resta. Temos 4 dias para impedir a barbárie, o retrocesso, a ameaça à democracia… 4 dias para evitar que o ódio enraizado de boa parte da população, vença. 4 dias para evitarmos futuros ataques aos nossos amigos e familiares que são adversos ao desgraçado.

Saiba que mais do que um voto, nesta eleição especificamente pode colocar em cheque aquilo que nossos familiares, tanto lutaram na década de 80. Este texto não é para mostrar lado A ou B, se ele não(ou NUNCA) ou se o PT comanda a Venezuela ou Cuba.


Manifestante em Portugal. Fonte: Jornal Sábado (Portugal).

Conforme vou digitando, a tristeza me domina ao lembrar que no dia 07/10 o pico máximo de votos ao desgraçado tenha batido 49%. Foi uma facada em todos os que prezam pela democracia. Tendo em vista que o próprio considera como “coitadismo” questões menores, vemos que não tem preparo algum para ser nosso presidente.

Aos que não entendem, as questões raciais, LGBT, xenófobas e femininas, são questões que merecem nossa atenção. Além de uma obrigação de inclusão, é de se reconhecer a luta de cada um desses setores sociais. Você não gostar de algum deles, é um problema seu. Contudo, pense em quem o cerca.


Manifestação na Paulista. Fonte: Folha de São Paulo.

As notícias de mortes e agressões não param de surgir a cada momento. Após o dia 07, eventos como agressão a pessoas que fazem parte e lutam pelos direitos sociais dos setores citados no parágrafo acima, vem sendo corriqueiros.

Observem como um candidato consegue influenciar aquilo que temos de pior no ser humano. Uma pessoa que incita a violência, candidato a presidência da república, com seus discursos de ódio generalizado e frases como “as minorias têm que se curvar a maioria”, apenas expôs aquilo que nossa sociedade tem enraizada consigo e mostra no dia-a-dia. Seu preconceito.


Mulheres em ato "Ele Não". Fonte: "Le Figaro" - França.

Se informem. Entendam o porquê a rejeição é tamanha ao mesmo. Não é por acaso… Estamos juntos tentando evitar o fascismo. A volta à ditadura. Nossos direitos estão correndo perigo!

A luta é nossa e ela jamais acabará. Seguimos juntos e fortes, contra o fascismo!

40 visualizações
REDES SOCIAIS:
  • Facebook ícone social
  • Instagram ícone social
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social